GeoDia – 16/03/24

GEODIA NO MORRO DA GUIA & MART:
CABO FRIO

Em 16/03/2024, sábado, a equipe do Projeto Geoparque Costões e Lagunas do RJ realizou a 17ª edição do GeoDia, caminhada guiada por sítios de alta relevância, aberta ao público em geral e marcada pelas redes sociais. Este foi um evento especial, porque comemoramos o fato de que agora somos um Geoparque Aspirante UNESCO, uma vez que nosso dossiê foi aceito pelo Órgão, e, também, pelo Día Latinoamericano y Caribeño del Geoturismo (30/03), promovido pela Red de Geoparques de América Latina y el Caribe.

A atividade ocorreu pela manhã no Morro da Guia e na Capela de Nossa Senhora da Guia, construída por frades da Ordem Franciscana, em 1740. O conjunto é Patrimônio Nacional tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde 1957.

O Morro da Guia é um dos principais cartões postais de Cabo Frio. No topo, pudemos observar um conjunto de rochas com sulcos lineares, as Pedras Sulcadas do Itajuru, produzidas pela ação humana na pré-história. Na ocasião, foram lidos relatos de 1555 e 1662, do frei André Thevet e do padre Simão de Vasconcelos, respectivamente, sobre as pedras sulcadas, com base na interação com os indígenas à época.

Também tratamos da descrição de Saint-Hilaire, no século 19, sobre a beleza de Cabo Frio vista do Morro da Guia e outros assuntos sobre a cidade e seus habitantes. A construção e restauro da Capela de Nossa Senhora da Guia também foi abordada.

Na base do morro, observamos ortognaisses com 2 bilhões de anos, deformados durante a colisão que formou o Supercontinente Gondwana há 500 milhões de anos. No trecho final da subida, o gnaisse é cortado por um dique de diabásio, relacionado à quebra do Gondwana e formação do oceano Atlântico sul, durante nossa separação da África há 130 milhões de anos.

Ao final, visitamos o Museu de Arte Religiosa e Tradicional (MART), vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e tombado pelo IPHAN em 1957, onde pudemos assistir a uma palestra sobre a história do lugar, observar o acervo dos séculos 17, 18 e 19, exposição sobre a África e percorrer os jardins.

Assim, neste GeoDia destacamos aspectos da Geo e da Sociodiversidade.

Contamos com 114 participantes, dentre eles representantes da Prefeitura e Secretaria de Turismo de Cabo Frio (Secretária Paolla Martins; turismólogas Mônica Aguiar e Luane Ferreira), do IPHAN (Chefe do Escritório Regional Carina Mendes; arquiteto Ivo Barreto), do MART/IBRAM (historiadora Flavia Franchini), professores e estudantes (locais, UFRJ, UERJ e USP), condutores formados pelo nosso Curso de Geoturismo, moradores, crianças, grupos de caminhadas, turistas e amantes da natureza!

O evento foi um sucesso absoluto e contou com a colaboração de diversos pesquisadores em Geologia, Geografia, Arquitetura, História e Turismo, que se revezaram na condução dos temas científicos!

Agradecemos à Prefeitura de Cabo Frio pelo excelente trabalho e organização, facilitando e garantindo a segurança de todos no evento.

Esperamos vocês na próxima edição! Aguardem maiores informações!

GALERIA DE FOTOS:

Fotos: Equipe GpCL-RJ, Carina Mendes, Elizabeth Franco, Fabiano Corá, Luane Ferreira, Paolla Martins, Renata Nascimento, Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer de Cabo Frio, Trilhas a Pé.


CONVITE
GEODIA NO MORRO DA GUIA & MART:
CABO FRIO

GeoDia é o nome que atribuímos às atividades organizadas para compartilhar conhecimentos sobre Geociências em sítios com relevância científica, educativa, turística ou outra. Nela, moradores, estudantes, professores, ambientalistas, autoridades, empresários ou mesmo visitantes ocasionais, realizam caminhadas guiadas por áreas naturais, onde podemos entender e observar a origem e dinâmica de sistemas relativos ao meio abiótico de nosso planeta, a Geodiversidade.

Nossa intenção é compartilhar conhecimento sobre as rochas, solos, paisagens e processos da Terra e de como nós, seus habitantes, podemos contribuir para a proteção e conservação das maravilhas que existem ao nosso redor! Do mesmo modo que vamos tratar da Geodiversidade local, poderemos observar a rica Biodiversidade que se desenvolve sobre esse substrato, bem como a ação humana que mostra a apropriação cultural do sítio.

No próximo dia 16 de março de 2024 (sábado), a equipe do Projeto Geoparque Costões e Lagunas do RJ irá se reunir com a Prefeitura Municipal de Cabo Frio, MART, IBRAM, pesquisadores locais convidados e com todos aqueles que lá puderem chegar para realizar a 17ª edição do evento, em comemoração por sermos oficialmente um Geoparque Aspirante UNESCO e ao Día Latinoamericano y Caribeño del Geoturismo (30/03), promovido pela Red de Geoparques de América Latina y el Caribe, com visita a esses importantes sítios.

A atividade ocorrerá das 09h às 12:30, em uma caminhada guiada, em subida, com cerca de 300 m de extensão (ida), desde a base da rua, que leva ao Morro da Guia, até a Capela de Nossa Senhora da Guia, localizada em seu topo. Posteriormente, visitaremos o Museu de Arte Religiosa e Tradicional (MART), vinculado ao IBRAM, em prédio tombado pelo IPHAN.

O Morro da Guia é um dos principais cartões postais de Cabo Frio. Do seu cume, descortina-se uma vista privilegiada e panorâmica da cidade em 360°, que foi detalhadamente descrita pelo naturalista Saint-Hilaire em sua passagem pela cidade no Século XIX.

Lá encontra-se a Capela de Nossa Senhora da Guia, que é um pequeno templo construído por frades da Ordem Franciscana, em 1740. Tanto a capela quanto o morro são considerados Patrimônio Nacional, sendo bens tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), desde 1957.

No topo, visitaremos um conjunto de rochas com sulcos lineares, chamadas de Pedras Sulcadas, produzidas pela ação humana no passado. Vamos conhecer um pouco do que os viajantes religiosos dos séculos 16 e 17 falaram sobre elas, com base na interação com os indígenas locais.

Na base, observaremos ortognaisses (2 bilhões de anos) deformados durante a colisão que formou o Supercontinente Gondwana (500 milhões de anos). No trecho final da subida e no topo, este gnaisse é cortado por um dique de diabásio, cuja origem nos remete à quebra do Gondwana e à formação do Oceano Atlântico sul, durante nossa separação da África (130 milhões de anos).

Encerraremos o evento na base do Morro do Guia, onde visitaremos o MART, que foi tombado pelo IPHAN em 1957 e criado para preservar as ruínas do antigo Convento de Nossa Senhora dos Anjos, edificação franciscana de 1686. Nele está exposto um acervo datado dos séculos 17, 18 e 19. Também integra a edificação, a capela e o cemitério (ainda em atividade).

Assim, neste GeoDia destacaremos aspectos da Geodiversidade e da Sociodiversidade. Imperdível!

A equipe que acompanhará a atividade é formada por professores e pesquisadores de universidades e do município. A atividade é gratuita e trata-se de um incentivo para a tomada de consciência da população acerca da história do nosso planeta.

Emitiremos certificado para os participantes que solicitarem.

Segundo a UNESCO, Geoparques são áreas delimitadas onde sítios e paisagens com grande relevância geológica de nível internacional são geridos dentro de uma visão holística de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. O Projeto Geoparque Costões e Lagunas é uma das diversas iniciativas brasileiras para implantação de geoparques.

Atualmente, o Brasil conta com cinco geoparques chancelados pela UNESCO, os Geoparks Araripe (Ceará), Seridó (Rio Grande do Norte), Caminhos dos Cânions do Sul (Santa Catarina e Rio Grande do Sul), Quarta Colônia (Rio Grande do Sul) e Caçapava (Rio Grande do Sul). Nossa intenção é conseguir esta chancela para ser um Geoparque Global da UNESCO. Nosso projeto abrange 16 municípios litorâneos desde Maricá até São Francisco de Itabapoana.

Quer participar conosco? Clique aqui e preencha nossa ficha de inscrição para a atividade! Vagas limitadas! Inscreva-se apenas se puder participar.

PONTO DE ENCONTRO:
Em frente ao Museu de Arte Religiosa e Tradicional (Largo de Santo Antônio – Centro)

É recomendado utilizar roupas confortáveis, calçados adequados (como tênis ou botas de caminhada), protetor solar, chapéu ou boné, além de levar água e alimentos.

Faça download do release completo do evento para maiores informações sobre os locais das atividades! Esperamos vocês!

Deixe seu comentário: